Morre em Abílio Martins cantor e compositor ipuense Deusimar Bezerra

53 visualizações

Você está em: CIDADE , IPU // Notícia de Anselmo // 28 de agosto de 2019

Cantor nasceu em solo ipuense, morou no sudeste do país e retornou a terra natal, dono de uma voz espetacular e muito talentoso, chegou a gravar CD com músicas de letras de suas composições.
 Morreu na noite desta terça-feira, (27) de agosto, Deusimar Bezerra, o cantor chegou a ser socorrido por uma ambulância para o Hospital Municipal de Ipu, Dr. Jose Evangelista de Oliveira, mas não resistiu e acabou falecendo, confirmaram membros da família.
Conforme apurou a reportagem do Portal Ipu Post, Deusimar sofreu uma pancada forte na cabeça após levar uma queda na rua onde morava, no distrito de Abílio Martins, no interior do município, por volta do meio dia e houve demora no acionamento de um socorro.
Após notarem a gravidade de saúde do cantor, vizinhos acionaram uma ambulância no início da noite. O socorro foi rápida, mas infelizmente ele não resistiu e faleceu.
Dono de uma voz brilhante e um talento extraordinário, o cantor e compositor, Deusimar Bezerra, nasceu em solo cearense, natural de Ipu, viajou para o sul do país e gravou um CD com músicas autorais. Ele também sonhava em gravar um DVD, mas problemas com vício, acabou atrapalhando sua carreira.
Nas plataformas digitais, como Youtube e a rede social Facebook, vídeos do cantor, mostram o enorme talento herdado de família. Fonte: IN.

Author: Prof. Sebastião Valdemir Mourão

SÍNTESE SOBRE O AUTOR

Professor universitário aposentado.

Nasceu em Ipu Ce a 24/06/1952.

Mestre em Letras / Linguística pela UFSC em 1989, onde foi membro da comissão que reestruturou o curso de Mestrado e que implantou o Doutorado em Letras na  Universidade Federal de Santa Catarina.

Lecionou nos melhores colégios do Ensino Médio de Fortaleza. Recebeu várias honrarias como professor e possui diplomas de cursos e seminários nacionais e internacionais.

É membro de várias associações e academias, dentre elas ocupa a cadeira n°19 da Academia Cearense da Língua Portuguesa  da qual foi seu presidente em dois mandatos e a cadeira nº 2, da Academia Ipuense de Letras, Ciências e Artes da qual foi presidente e fundador.

Foi Conselheiro do Conselho Estadual de Educação do Ceará, ocupando a Presidência da Câmara de Educação Básica por vários anos.

Figura na Enciclopédia de Literatura Brasileira de Afrânio Coutinho; no Dicionário da Literatura Cearense de Raimundo Girão e Maria da Conceição Sousa e na mais recente publicação da crítica cearense, intitulada Crítica Reunida de Giselda Medeiros.

Você também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Iniciar Whatsapp
1
Precisa de ajuda?
Olá,
Podemos ajudar?
Powered by