VIDA

10 visualizações

Vida, uma taça de cristal nas mãos trêmulas de um bêbado.

                    Valdemir Mourão
Para Maria do Carmo Maia Mourão

POESIA PRA QUEM AMA O MAGISTÉRIO

                                            Valdemir Mourão

não vos desvaneçais

diante do vazio de uma sala;

alertai-vos, porém

para o porquê deste vazio;

não vos glorifiqueis

lembrai-vos, todavia

de que esta agonia

poderá ser a do vosso coração…

e a solidão do mestre

é a carência do trabalho.

não vos entristeçais

diante do vazio desta sala

saciai-vos, contudo, de esperança

por enchê-la de vozes

de entusiasmo, de garra

e de espírito sacerdotal.

Author: Prof. Sebastião Valdemir Mourão

SÍNTESE SOBRE O AUTOR

Professor universitário aposentado.

Nasceu em Ipu Ce a 24/06/1952.

Mestre em Letras / Linguística pela UFSC em 1989, onde foi membro da comissão que reestruturou o curso de Mestrado e que implantou o Doutorado em Letras na  Universidade Federal de Santa Catarina.

Lecionou nos melhores colégios do Ensino Médio de Fortaleza. Recebeu várias honrarias como professor e possui diplomas de cursos e seminários nacionais e internacionais.

É membro de várias associações e academias, dentre elas ocupa a cadeira n°19 da Academia Cearense da Língua Portuguesa  da qual foi seu presidente em dois mandatos e a cadeira nº 2, da Academia Ipuense de Letras, Ciências e Artes da qual foi presidente e fundador.

Foi Conselheiro do Conselho Estadual de Educação do Ceará, ocupando a Presidência da Câmara de Educação Básica por vários anos.

Figura na Enciclopédia de Literatura Brasileira de Afrânio Coutinho; no Dicionário da Literatura Cearense de Raimundo Girão e Maria da Conceição Sousa e na mais recente publicação da crítica cearense, intitulada Crítica Reunida de Giselda Medeiros.

Você também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais